Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Não

Não tenho paciência pra você.
Não vou escrever nada.
Não posso inventar sentimento...
Nunca aconteceu.
Nem a falta incomoda.
Nulo, zero, nada, 0x0.
A bactéria da mosca do cocô do cavalo do bandido.
Último depois de ninguêm.
Pode tirar da cabeça...
Tirar o burrico da chuva.
Meu pensamento nunca será seu,
Nem por um segundo,
Muito menos meu coração.
Não é pra você essa canção.
Aliás que que eu tô fazendo aqui mesmo?

Eu em bollywood

Ás vezes eu acho que minha vida é um filme. Um filme bem água de açucar, melado, cheio de dramas. Daqueles que falam de amor, encontros e desencontros, que mostram o moçinho e a moçinha sofrendo pela mesma coisa sem saber, olhando pra lua em janelas distantes na cidade. Sabe aqueles filmes que você chorar de rir de tanta bobagem mas se identifica com as personagens e tem certeza que o final vai ser feliz? Pois é, esse é o meu filme.
Na verdade eu não acho, eu tenho certeza que ainda vou passar na telona, óbvio que com algumas adaptações, não precisamos mostrar todas as bobagens que já fiz, outras até valem a pena, tem que ser um filme engraçado.
Não sei se essa minha certeza é por que minha melhor amiga é cineasta e eu vejo que qualquer história bem contada pode virar um bom filme. Pensa bem, se os filmes do Rambo, Falcão, Daniel San ou até mesmo aqueles de amorzinho com a Julia Roberts fazem tanto sucesso o meu ia ser sucesso de bilheteria. Essa é a hipótese número um.
A segunda e últim…

Renasça Urgente

Renasça Urgente
Microscópico, desprentecioso, sutil
Mas com direito de ser singular, forte, guerreiro
Digno de explorar sentidos, oxigênio e luz
Consciente do poder da metamorfose
Tomando corpo

Cresça Urgente
De madrugada, sem pressa, alheio a tirania do relógio
Determinado, coerente, desenhando novas formas
Mergulhando nos sonhos de inevitáveis sons e cores
Surpreendendo a sua infinita essência
Avançando

Evolua Urgente
Sereno, contraditório, explosivo
Ousando nas pequenas ações e detalhes
Desviando planos, detonando regras e asteriscos
Desafiando gigantes com prazo de validade
Dizendo adeus

Revolucione Urgente
De peito escancarado, cérebro em erupção, garganta livre
Rindo sem parar
Rindo sem parar
Rindo sem parar

Mentirinha do bem

Às vezes eu acho que é carência emocional; às vezes eu acho que é puro egoísmo meu, ou seu; tem horas que é como se você não existisse, mas tem outras que me pego no meio do dia pensando em te contar coisas do cotidiano, coisas idiotas que a gente só conta pra quem é íntimo demais, intimidade que não temos, nunca tivemos. Imagino sua reação diante de algum acontecimento, fico pensando se você aprovaria ou me defenderia, pois não conheço ninguém mais linha dura, chato e doce ao mesmo tempo, que você. Eu viveria sob suas regras. Mas é que esse jeitinho de pegar no meu pé que me encanta. Engraçado isso, afinal não acredito em uma só palavra do me diz, mas por favor, não pare de falar!
Aliás aprendi uma coisa nesse ano de convivência: se vai mentir, morra mentindo; bata o pé e jure se for preciso, mesmo se todo mundo descobrir, continue mentindo. Ninguém imaginaria que alguêm mentiria tanto. Eu não quero descobrir a verdade, deixa como está, parece que é a mentira necessária, aquela mentir…