Pular para o conteúdo principal

Culpado

Encontrei uma pessoa, culpa do destino
Saí de casa bonita, culpa minha
Recebi olhares e cantadas, culpa minha
Correspondi alegremente, culpa minha
Aceitei a carona, culpa minha
Estiquei o papo, culpa minha
Fizemos planos, culpa minha
Te traí e dormi feliz, culpa sua

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Clareza nula

Pura falta do que fazer, pura kilometragem rodada, puro amor próprio com a autoestima em frangalios, puro romântismo nulo que me ronda nos últimos tempos e já não sei se toda essa clareza me serve para alguma coisa.
A verdade é que quebrou-se toda a magia e hoje vejo a vida nua. Cada um dá a ela o significado que consegue e assim os dias vão passando matematicamente após cada 24 horas. Os interesses são claros e não há paixão que mude onde realmente queremos chegar.
Em minhas orações já não peço nada em específico, já desisti do mistério, peço apenas o suficiente para levar os dias e bem devagar reerguer meu jardim. Cada flor é uma vitória e nem me importo com frequentes inundações, afinal tenho mais o que fazer...

Casa comigo

Quer casar comigo?
Te dou amor por uma eternidade, respeito, carinho, atenção
Te dou seu filho crescendo, uma familia, um lar, um cochilo a tarde
Te dou bons momentos de prazer, uma cama bem grande e os olhos só pra você

Casa, casa, casa?
Eu arrumo a casa com flores e fotos
Eu preparo o almoço e esquento seu jantar
Te levo pra festa e pra onde você quiser

Não pensa muito, casa!
Não deixe o tempo passar
Só precisa ter altar
eu ainda quero casar